Sistemas de escrita japonesa

Sistemas escritas japonesasBom, se você esta aqui é por que tem vontade de aprender a Língua Japonesa e portanto esta de alguma forma se perguntando, “Por onde eu começo”. Bom, que tal a gente dar um empurrãozinho?

A língua japonesa é constituída por três sistemas de escrita, o hiragana (ひらがな), o katakana (カタカナ) e o kanji (漢字).

Sistema de escrita japonesa Hiragana (ひらがな)

O hiragana é o primeiro sistema de escrita que os japoneses utilizam quando estão aprendendo o idioma em escolas. Com ele, pode-se escrever TODAS as palavras de origem japonesa, sem exceção. Podemos pensar no hiragana como um alfabeto silábico, ao qual juntamos algumas sílabas para formar uma palavra.

Exemplo:

た ま ご (たまご)=Ovo

ま ど (まど)=Janela

Partindo do pressuposto de que se pode escrever tudo com o hiragana, logo, por que não usamos apenas ele para escrever?

Ora, por que é assim que é a língua. Simplesmente aceitamos o idioma como ele é.

A dúvida mais frequente de estudantes auto didatas é: “Mas tem palavras que não podem ser escritas com o hiragana. Como eu faço então?”

Sistema de escrita Katakana (カタカナ)

De fato, há palavras que não podem ser escritas com o hiragana, essas são as palavras estrangeiras e as onomatopeias.
Vamos tentar explicar.

A palavra gas, vem do inglês que significa gasolina. Isso, com certeza, não é algo que já existia no Japão antes dos estrangeiros chegarem lá, então o que eles fizeram?

Assim como o hiragana, o katakana fora criado como uma forma mais simplificada de se escrever e se ler em japonês. Assim, seria mais rápida a aprendizagem das crianças, caso elas começassem por esses sistemas e só mais tarde passassem aos estudos dos kanji.

Como muitos sons estranhos ficavam completamente deslocados dentro do idioma japonês, foi feita então essa separação entre hiragana e katakana, e ainda sendo criado mais alguns sons fonéticos nessa segunda, para que ela pudesse suportar diferentes sons provenientes de idiomas estrangeiros.

Assim foram criados alguns sons como: o ヴぃ (vi), ティ (ti) e entre outros. Se pegarmos a língua portuguesa, por exemplo, há muitas pessoas que tem uma dificuldade imensa de fazer o som de th da língua inglesa. Por isso, conseguimos entender bem o motivo dos japoneses precisarem de um outro sistema de escrita para essas palavras.

Algumas palavras em katakana:

バ ス=Bus (Ônibus)

ブ ラ ジ ル= Brasil

E mais uma aplicação do alfabeto katakana são as onomatopeias.

As famosas batidas, pisadas, socos, pontapés, escorregões, entre outros que vemos em mangás e afins.

Ela também é muito utilizada para esses fins como:

ドン ドン (don don) = Alguém batendo à porta

ハ ハ ハ (ha ha ha) = Risada

sistema escrita japonesa

Esse é o básico desses dois silabários, qualquer coisa que fuja disso, você pode considerar como: “Não há o que fazer, se os japoneses fazem, o jeito é aceitar!”

Como por exemplo, o fato dos japoneses terem uma palavra em seu próprio idioma, mas preferirem usá-la com uma origem estrangeira.
Exemplo:

Em japonês a palavra usada para leite que é ぎゅにゅ(gyunyu), mas alguns japoneses (geralmente mais jovens) preferem “americanizar” e falam ミルク(miruku) ou milk.

Vê que não faz sentido?

Você não vai puxar brigar com um japonês dizendo para eles pararem de falar miruku, só por que eles tem uma palavra no próprio idioma para se dizer isso. Não adianta! Incorporar palavras de outros idiomas é algo quase irrefreável na sociedade atual.

O jeito é aprender que é falado das duas formas e quando escutá-las, saber que se tratam da mesma coisa.

E por fim, para terminar o katakana.

Você vai ver palavras de origem japonesa escrita em katakana em alguns casos bem específicos, como para dar ênfase em algo.

Digamos que um jornal dê a notícia de uma terrível morte e eles queiram dar ênfase na palavra しぬ (shinu) que é morte. Então eles a escrevem como シヌ (shinu).

Não é totalmente incomum. Na verdade, acontece muito em noticiários e placas de estabelecimentos que querem chamar sua atenção para um prato especial ou para algo que estejam vendendo,ou até avisos de “não entre, perigo”.

“Mas como eu vou saber quando é uma palavra japonesa escrita em katakana?”

Mais uma vez, não há o que se fazer. Abra a mente e deixe o conteúdo entrar e quando menos esperar, você vai ler tudo como se fosse uma coisa só.

Sistema de escrita Kanji(漢字)

Por fim, o mais aguardado, o Kanji.
Há estudos que indicam que possam existir mais de 10.000 kanji.

icon icon

Mas não entre em desespero!

Existe uma lista chamada Joyou Kanji, onde estão listados os kanji mais usados no dia a dia. Essa lista contém mais ou menos 1945 kanjis que são aprovados pelo Ministério da Educação e são ensinados nas escolas japonesas. Com essa base de kanjis, você pode ler um jornal tranquilamente.

Sim, é bastante coisa, mas melhorou bastante, né?

Qualquer kanji que esteja fora dessa lista, ou seja, os outros inúmeros que ainda restam para chegar nos 10.000, são comumente usados furigana. Ou seja, em cima do kanji é usado em hiragana com a leitura fonética para que a pessoa não fique perdida.

Sim, os japoneses tem essa preocupação, então não se preocupem com os outros 8.000 kanji, pois nenhum japonês realmente decora todos os 10.000, eles também vão precisar de uma mãozinha.

É bom que se ressalte que os Kanji não representam apenas palavras, mas sim idéias e conceitos também.

Encontro muitas pessoas que querem saber o significado desse ou daquele kanji e quando você não sabe explicar de uma forma satisfatória, você corre o risco da pessoa achar que não sabe nada de japonês.

Então, não se atenham à tradução exata de cada kanji, nem sempre se tem uma palavra equivalente para o português para determinado kanji.

Nem sempre será possível. O melhor é sempre manter a mente aberta sobre isso e quando tiver uma palavra equivalente como 食べる (comer), ótimo. Mas quando não tiver, tente ampliar a mente para encontrar a melhor forma de tentar passar isso para seu idioma sem que muita coisa se perca no processo.

Ás vezes, você vai precisar de uma frase inteira em português para poder definir um único kanji, e em outras vezes, o contrário.

E a última pergunta.

Sim, o texto ficou longo.

“Cada kanji tem vários tipos de leitura, o que eu faço para decorar todos?”

Ok, vamos lembrar que a internet é muito boa em confundir a cabeça das pessoas. Principalmente quando se trata de tabelas.

Então, podemos encontrar várias espalhadas pela internet com apenas um kanji e dezenas de leituras.

sistema_escrita_japonesa_Kanji

Se você for se ater a decorar todas elas, fatalmente você não conseguirá decorar mais do que 200 ou 300 kanji, mas se você se empenhar em entender palavras e frases será bem mais fácil.
Vou dar um exemplo pessoal.

Em um dia eu descobri que:

冷たい (tsumetai) é frio.

Em outro, descobri que:

冷凍 (reitou) é congelar.

Em outro, descobri que:

冷蔵庫 (reizouko) é geladeira.

Notem que, cada um, mesmo que esteja com um outro kanji ou não, em alguns casos, tem uma leitura um pouco diferente. Todas são com esse kanji 冷.
Agora se me perguntarem, o que significa esse kanji isoladamente. Bom, confesso que vou ter que pesquisar para te responder.

Mas, isso realmente importa?

Quer dizer, eu sei três palavras com ele. E se por algum acaso eu vir ele sendo usado em alguma outra palavra, pelo contexto geral do que são as outras palavras em que ele costuma estar inserido, eu posso deduzir o seu significado.

E é assim que se segue aos poucos com o kanji, que em muitas escolas de idiomas é tratado como um vilão, onde a pessoa às vezes gasta horas e horas para aprender apenas um, e esquecê-lo em poucos minutos.

Bons estudos e até a próxima!

Gostou do Artigo?
Inscreva-se e receba dicas,atualizações de novos conteúdos diretamente em seu e-mail + e-book completo sobre NIHONGO! Fique tranquilo que seu e-mail nunca será compartilhado.