Os perigos de instalar muitas letras japonesas no computador

Fique atento com os perigos de instalar muitas letras japonesas no computador!

Apesar de existirem vários problemas, vou relacionar alguns do que acredito serem os mais importantes e que mais causam dores de cabeça para os usuários. Acredito que, como também faço trabalhos de design para a empresa onde trabalho, isso tenha me influenciado na seleção dos principais efeitos colaterais e na criação destes artigos sobre como usar as letras japonesas no computador.

Os perigos de instalar muitas letras japonesas no computador

Lentidão no sistema operacional

Todo sistema operacional possui uma limitação na quantidade de arquivos de letras que ele pode trabalhar. A quantidade limite varia de sistema operacional para sistema operacional, mas o efeito é sempre o mesmo.

Depois de instalar uma quantidade exagerada de arquivos de letras japonesas, o windows trava com facilidade, fica lerdo e lento para efetuar operações simples, e até algumas atividades normais nos fazem perder a paciência.

Um amigo me contou que chegou a mandar o computador para a manutenção pensando que o problema fosse vírus ou algo parecido. Só depois de uma boa análise, o técnico verificou que a quantidade de arquivos de letras instalados no computador era muito grande. Após a exclusão de alguns arquivos da pasta C:\windows\fonts, tudo voltou ao normal.

Demora na inicialização de alguns programas

Algumas vezes, o windows não fica lento nem travando, mas alguns programas passam a apresentar uma certa lentidão, principalmente na hora de abrir o Word ou algum programa de edição de texto. Isso pode ocorrer porque a quantidade de arquivos de letras (fontes) instaladas ainda não é muito grande, mas já é o bastante para causar pequenos problemas.

Dificuldade para encontrar fontes (tipos de letras) específicas

Eu já passei por este problema muitas vezes. Não tinha paciência para pesquisar e procurar uma arquivo específico de letra ou fonte, então instalava todo tipo de arquivo de letra no computador. Daí, quando criava um gráfico ou projeto de design e ficava testando várias tipos de letras para encontrar a melhor.

O problema é que no meio dos testes, acabava lembrando de uma letra que encaixa perfeitamente no projeto que estava desenvolvendo. Na hora de procurar, tinha que localizar uma letra específica no meio de centenas.

Ajuda no Trabalho de Escrita

Só depois de algumas dores de cabeça, percebi que seria melhor usar um gerenciador de fontes para facilitar o meu trabalho, mas isso é tema do próximo tópico.

Baixa memória virtual

Acredito que este seja o menor de todos os problemas. Até hoje isso não me causou nada sério apesar de saber que isso pode causar problemas enquanto usamos o computador.

Não vou entrar em detalhes técnicos, mas se você usa muitos arquivos de letras no computador e recebe constantemente avisos de memória virtual baixa, a causa disso pode ser a quantidade de arquivos de letras isntaladas.

Como cada tipo de letra é um arquivo, cada letra japonesa ou comum instalada ocupa espaço em seu HD (Disco Rígido, Unidade C, D…). Quando usamos muito espaço do disco para armazenamento, o windows pode ficar sem memória para trabalhar em conjunto com a memória RAM. Esse fato causa baixa memória virtual e limita o uso de alguns programas.

É lógico pensar que o problema de memória virtual baixa é algo raro de acontecer. Ao que tenho percebido, geralmente acontece com computadores que possuem um HD pequeno e na maioria dos casos isso não acontece.

De acordo com minhas experiências e atividades, sei que estes problemas são difíceis de acontecer. Mas acredito que seja importante avisar sobre eles, uma vez que estou começando a disponibilizar letras japonesas para download grátis e não desejo que nada de mal aconteça com os leitores do Língua Japonesa.

Outros artigos desta série sobre letras japonesas

  1. O que são as letras japonesas do computador
  2. Como instalar e remover as letras japonesas no computador
  3. Os perigos de instalar muitas letras japonesas
  4. Como usar uma letra japonesa sem instalar
  5. Os gerenciadores de fontes

Deixe um comentário