As partículas básicas em japonês

Conheça e aprenda mais sobre as partículas básicas em japonês!

As partículas são pequenos elementos gramaticais, geralmente escritas usando uma única sílaba do alfabeto japonês em hiragana, e não possuem uma tradução específica.

A função das partículas em japonês é puramente gramatical, servindo como uma marca para identificar a função das palavras dentro de um texto ou frase na língua japonesa. Sem as partículas, seria impossível entender qualquer frase em japonês.

No artigo de hoje, pretendo comentar sobre as partículas mais básicas da língua japonesa, falando um pouco sobre seus usos e significados mais comuns. Não se preocupe se não entender muita coisa agora, na medida em que avançarmos mais em nossos estudos, tudo ficará mais claro.

Apesar de serem escritas usando o alfabeto japonês em hiragana, algumas sílabas deste alfabeto podem mudar de pronúncia quando estão sendo usadas como partículas. Um bom exemplo disso são as partículas  e . Apesar de serem escritas usando as sílabas hawo e he, elas possuem a pronúncia wao e e.

As partículas básicas em japonês

A partir de agora, vamos comentar sobre cada uma das partículas mais básicas da língua japonesa, seguindo uma pequenas lista das partículas mais comuns em japonês.

A partícula de tópico

O tópico de uma frase é o assunto principal sobre o qual estamos falando ou algo em que desejamos dar ênfase. Geralmente o tópico é marcado pela partícula .

O conceito de tópico é algo muito confuso para brasileiros, uma vez que o mesmo não existe na língua portuguesa, mas não é tão complicado como muitos pensam. Vamos usar a frase abaixo como exemplo.

は日本人です。

 é o assunto principal da frase, a parte mais importante da sentença. Isso acontece porque depois de  aparece a partícula .

Se mudarmos a sequência das palavras na mesma frase, mudamos o tópico ou a parte que damos mais importância, mas a tradução geralmente não muda.

日本人は彼です。

Agora, o tópico da frase é 日本人, uma vez que ele aparece antes da partícula .

A partícula de sujeito

A partícula  é a marca que indica qual palavra é o sujeito da sentença. Ou seja, a palavra que aparecer antes da sílaba  é quem executa ou sofre a ação do verbo. Por exemplo:

お腹が痛いです。

Na frase acima お腹 é o sujeito da frase, uma vez que aparece antes da partícula . E se observarmos bem, é お腹 que sofre a ação de doer.

Existe muita confusão na hora de saber quando usar a partícula  ou a partícula . Isso acontece pelo fato de não existir conceito de tópico em nosso idioma materno, e também porque o tópico das frases em japonês acabam se transformando no sujeito das frases dentro de uma tradução livre do japonês para português.

Através da convivência com a língua japonesa é que os estudantes acabam assimilando a diferença entre o uso destas duas partículas. Então, seja um pouco paciente com você mesmo. Certo?

A partícula possessiva

A sílaba , quando usada como partícula, geralmente faz o relacionamento entre dois substantivos; dando um sentido de proprietário e coisa possuída.

彼女本。

No exemplo acima, a partícula  indica que 彼女 é o proprietário de . Em outras palavras, “O livro dela” ou “O livro que pertence a ela“. Note que a palavra antes da partícula  é o dono da palavra que vem depois da partícula.

Os pronomes possessivos em japonês usam a partícula  em sua formação, tirando proveito da função possessiva desta partícula.

Uma partícula de muitas funções

Apesar da partícula  possuir muitas funções, não é necessário conhecer todas elas agora. Por enquanto, basta sabermos três funções básicas da partícula : Contato direto, localização e objeto indireto.

Contato direto

É usado para expressar quando duas coisas estão muito próximas, entrando em contato direto uma com a outra. Por exemplo:

黒板字を書く。

Localização

Nesse caso, a partícula  é usada junto com verbos que possuem sentido de existência, como あるいる ou 住む. Assim, a partícula  indica o local onde algo se encontra ou simplesmente vive.

ここ犬がいる。

Objeto indireto

O objeto indireto de uma frase geralmente é marcado com a partícula , e normalmente é o objeto indireto que sobre os efeitos da ação nas frases em japonês. Observe a frase abaixo:

Ajuda no Trabalho de Escrita

太郎ビデオをあげる。

Como 太郎 é um nome próprio e vem seguido da partícula , etendemos que é ele quem recebe o vídeo e sofre os efeitos da ação do verbo.

Partícula de localização e instrumentalidade

A partícula , pode possuir alguns outros significados, mas neste artigo vamos nos deter em duas funções básicas: lugar onde ocorre uma ação e instrumentalidade.

Lugar onde ocorre uma ação

Quando a partícula  é usada em conjunto com um “lugar”, ela serve para indicar o que está acontecendo no lugar indicado na frase. Por exemplo:

学校で勉強する。

Instrumentalidade

Em casos como este, a partícula  serve para informar que a ação indicada pelo verbo será executada através de um instrumento ou utilitário. Por exemplo:

フォークで食べましょう。

電車で行く。

Partícula para indicar uma direção

A partícula  geralmente indica a direção de uma ação, e é muito utilizada com os verbos 行く, 来る e 帰る; assim como alguns outros poucos verbos.

Note que o som da sílaba , quando usado como partícula, muda para e da mesma forma que a sílaba  muda para wa e  muda para o.

日本へ行く。

Partícula de objeto direto

A partícula  é usada para indicar o objeto direto da frase, aquele que sofre a ação do verbo. Na frase abaixo, りんご é quem sofre a ação de 食べる, por isso ele deve ser marcado com a partícula .

りんごを食べる。

お茶を飲む。

Outra partícula de muitas funções

Para concluir a nossa viagem através das partículas básicas da língua japonesa, vamos conhecer a partícula . Apesar de possuir muitas funções, vamos conversar sobre as duas mais básicas: Listas compreensivas e citações.

Listas compreensivas

Entenda listas compreensivas, como a declaração de uma lista de objetos, onde todos os objetos são mencionados. Por exemplo, uma lista de compras é uma lista compreensiva, apesar de grande, onde temos a lista de todas as coisas que vamos comprar no mercado. Listas como estas são chamadas de listas compreensivas porque é possível lembrar todos os objetos da lista.

Em japonês, uma lista compreensiva é criada colocando a partícula  entre cada objeto da lista. Por exemplo:

ペンと車とパン

Em japonês, é mais fácil encontrar frases como “lápis e caneta e papel” do que “lápis, caneta e papel”. Os japoneses geralmente usam a partícula  em vez de separar os objetos com vírgulas.

O mesmo uso também acontece quando os elementos da lista são pessoas. Só que neste caso, temos um sentido de compania, de ter feito algo junto com outroas pessoas. Por exemplo:

私と佳子は日本へ行く。

Citação

A partícula  também é muito usada para fazer citações, ou falar o que outras pessoas disseram. Por exemplo:

「愛している」と言う。

Note que na frase acima, os símbolos “「” e “」” são utilizados como as nossas aspas indicando o que foi dito. Depois aparece a partícula  para indicar a citação seguido pelo verbo dizer (言う).

Conclusão

Por enquanto, isso é tudo o que precisamos saber sobre as partículas em japonês. Estes são usos básicos e comumente encontrados nos textos em língua japonesa.

Com o tempo, vamos aprofundar cada vez mais o nosso estudo e comentar sobre outras funções e situações não mencionadas aqui.

Exercício de caligrafia de kanjis

Abaixo seguem os símbolos japoneses ideográficos usados neste artigo. Selecionando os kanjis desejados copie-os e cole na Planilha para prática de Kana e Kanji , será aberta uma nova janela onde você vai poder ver o arquivo para impressão e praticar a caligrafia japonesa cobrindo os símbolos cinzas e depois tentando escrever sozinho. É só imprimir e praticar.

稿

Deixe um comentário