fbpx

Gramática japonesa fundamental

Compartilhe com seus amigos!
  • 6
    Shares

Aprenda mais sobre a gramática japonesa fundamental para você estudante de nihongo!

No artigo de hoje, vamos entender alguns dos fundamentos da língua japonesa, compreendendo a formação de frases simples.

Gramática japonesa fundamental

O conteúdo de hoje também ajudará a entender melhor tudo o que já aprendemos nos artigos anteriores. Apesar disso, não espere grandes aprofundamentos. Esta é uma parte muito básica da língua japonesa, e com o tempo, vamos aprofundar ainda mais o nosso conhecimento gramatical.

Passe o cursor do mouse sobre as letras japonesas para ver a pronúncia e a tradução delas.

A gramática japonesa e as partículas

As chamadas partículas, são sílabas do alfabeto japonês usadas para marcar as palavras de uma frase ou período. Elas fazem um papel muito importante na gramática japonesa, uma vez que indicam a função de cada palavra dentro de uma frase.

Assim, as partículas determinam que palavra é o sujeito da frase, qual é o objeto direto ou indireto, qual parte da frase é o predicado e etc. Na gramática japonesa, as partículas não possuem uma tradução específica, em muitos casos nem possuem tradução, mas quando são traduzidas, geralmente elas fazem um papel parecido com as nossas preposições, artigos e conjunções.

Um outro fenômeno importante sobre as partículas na gramática japonesa, é o fato de possuir um som diferente da escrita. Algumas sílabas podem mudar de som quando estão sendo usadas como partículas. Este é o caso das partículas  e , que apesar de serem escritas com as sílabas HA e HE, elas são lidas como WA e E.

Não se preocupe se você não está entendendo muita coisa agora, tudo vai ficar mais fácil com o passar do tempo e os aprofundamentos na gramática japonesa.

Conhecendo a partícula WA e o padrão  B です

É muito comum encontrar frases em japonês usando a partícula . Geralmente ela indica que a palavra antes dela é o tópico ou assunto principal da frase. O conceito de tópico não existe na língua portuguesa, por causa disso, o tópico das frases em japonês muitas vezes acaba assumindo o posto de sujeito numa tradução livre do japonês para português.

A partícula wa também é muito usada para criar o padrão  B です (A é B), onde o padrão A é o tópico principal da frase, B é o que estamos falando sobre A e です é uma palavra semelhante ao verbo ser da língua portuguesa. Com este padrão, podemos criar várias frases diferentes como:

先生です

彼女日本人ではありません

エドアルドです

Nas frases acima, です possui significado equivalente ao verbo ser e ではありません possui o significado negativo, como uma espécia de “não ser” ou “não é”. Além disso, a sílaba  encontrada em ではありません é uma partícula. Por isso, ela é lida como wa e não como ha.

Existem outras pavras na língua japonesa que usam essa partícula na sua composição. Como as palavras こんにちは e こんばんは.

Em muitos casos, quando o tópico principal já está claramente explícito na frase, os japoneses omitem tanto a partícula  quanto o próprio tópico. Por exemplo:

彼女先生です

日本人ではありません

Note que as duas frases falam sobre o mesmo assunto “Ela”, e como na segunda frase o tópico já é claramente conhecido, ele pode ser omitido sem causar danos ao entendimento das frases. Outra coisa que vale a pena mencionar, é que geralmente o verbo sempre aparece no final das frases em japonês

A gramática japonesa e as perguntas em japonês

Segundo a gramática japonesa, o básico da criação de frases interrogativas em japonês, consiste no uso adequado da partícula , que é adicionada ao final das frases como se fosse o nosso sinal de interrogação.

No uso coloquial, para fazer perguntas em japonês, é comum os nossos amigos orientais usarem a partícula  (dependendo da região do Japão) no lugar da partícula , ou simplesmente não usarem partículas, caracterizando a frase interrogativa pela entoação da voz.

Por causa disso, durante as conversas, precisamos ficar tentos para saber quando a frase é uma afirmação e quando os japoneses estão fazendo perguntas. Por exemplo:

彼は日本人です。 – Frase afirmativa em japonês.
彼は日本人ですか? – Frase interrogativa formal.
彼は日本人ですの? – Frase interrogtiva informal.
彼は日本人です? – Frase completamente informal. Só se percebe que é interrogativa pela entoação da voz ou do sinal ?.

Perceba que usei as marcas de interrogação ? somente para facilitar a distinção das frases interrogativas e afirmativas, uma vez que, conforme a gramática japonesa, seu uso é opcional. Quando se trata de textos e livros, os japoneses geralmente escrevem de modo formal. Assim, fica fácil saber a diferença entre perguntas e afirmações.

Como responder as perguntas em japonês

O modo mais básico de responder perguntas em japonês é usando as palavras はい ou いいえ, e em seguida, adicionar a resposta com o です na forma apropriada. Observe o exemplo abaixo:

Se você desejar saber mais sobre desu, leia o artigo: DESU o verbo ser em japonês com.

Exemplo

あなたはブラジル人ですか。

Para esse tipo de pergunta, existem duas formas de respostas. Uma afirmativa:

はい、ブラジル人です。

E a outra negativa:

いいえ、ブラジル人ではありません。

Fazendo perguntas em japonês com a partícula WA

Durante conversas infromais, é muito comum criar perguntas em japonês usando somente o tópico e a partícula . Em casos como estes, só é possível perceber que a frase é uma pergunta por causa da entoação da voz. Por exemplo:

彼女は?

これは?

私は?

A gramática japonesa e as frases exclamativas

Formar frases em japonês de forma exclamativa é tão simples quanto as frases interrogativas em japonês. Para isso, vamos utilizar a partícula , conforme nos ensina a gramática japonesa.

A partícula  é outra partícula muito simples de aprender. Assim como a partícula vem no fim frases japonesas e possui caráter exclamativo, como se estivesse dando ênfase na frase. Esta partícula é usada da mesma forma que o nosso ponto de exclamação (!).

Na linguagem falada  é bastante pronunciado, chamando sempre a atenção de quem está ouvindo. Por exemplo:

これはジャムですよ。

A gramática japonesa e a partícula ne

Quando os japoneses desejam dar uma maior ênfase sobre a frase, ou simplesmente chamar a atenção de um ouvinte, geralmente eles usam a partícula  no fim das frases em japonês. Dessa forma, a partícula  acaba assumindo o mesmo significado da expressão “não é?” usada no português. Veja só:

あなたは先生ですね。

彼はブラジル人ですね。

A expressão “não é?”, em algumas regiões do brasil, é usada da mesma forma que a partícula  do Japão. Tanto “gramaticalmente” ( se é que posso falar assim… ) quanto foneticamente.

Já me deparei com alguns amigos que me perguntavam: Você é professor de japonês. Né?. Igualzinho a partícula . Não é? 😀

Segundo a gramática japonesa, a partícula  pode ser classificada como um pedido de confirmação, mas nem sempre ocorre dessa maneira. Em alguns casos é como se o o falante estivesse apenas chamando a atenção do ouvinte, não precisando necessáriamente de uma confirmação. Mas estes são casos mais raros.

Quanto ao nível de formalidade, até onde eu sei, a partícula  pode ser usada sem nenhuma restrição. Não importa se é uma conversa formal, informal, oral ou textual.

Bem… espero que estejam gostando dos artigos. Caso não estejam, não esqueçam de entrar em contato. Se tiverem alguma crítica ou sugestão, estarei sempre disposto a ouvir tentar melhorar.

Exercício de caligrafia de kanjis

Abaixo seguem os símbolos japoneses ideográficos usados neste artigo. Selecionando os kanjis desejados e copie-os e cole na Planilha para prática de Kana e Kanji  clicando no botão Gerar, será aberta uma nova janela onde você vai poder ver o arquivo para impressão. Depois basta imprimir os símbolos e tentar escrever sozinho. É só imprimir e praticar!


Compartilhe com seus amigos!
  • 6
    Shares

Deixe um comentário